SEGURO

Visual Law transforma linguagem jurídica e facilita compreensão

Advogadas e Sócias do Miranda Lima Advogados participam do Seguro Sem Mistério

No livro ‘Design Encanta. Inovação Surpreende‘, o autor Mario Fioretti diz que o Design é entender um problema ou oportunidade, buscar alternativas inovadoras e coerentes com os atores envolvidos, testar o conceito escolhido e aplicá-lo na prática”. Em resumo, o Design é um grande auxiliar na resolução de problemas.

Sabrina Creder é Sócia e Head de Tecnologia & Inovação no Miranda Lima Advogados / Reprodução
Sabrina Creder é Sócia e Head de Tecnologia & Inovação no Miranda Lima Advogados / Reprodução

Para as advogadas e sócias do Miranda Lima Advogados, Sabrina Creder e Ana Carla Aznar, o conceito do Visual Law vai além ao transformar a linguagem jurídica em linguagem visual e gráfica. “Podem ser utilizados vídeos, infográficos, animações e, até mesmo, histórias em quadrinhos para que o destinatário consiga alcançar a informação que está sendo transmitida”, comenta Sabrina Creder, que é Sócia e Head de Tecnologia & Inovação no escritório de advocacia. “O uso desses recursos torna a informação mais clara e de fácil compreensão”, acrescenta.

Entretanto a técnica pode ser aplicada em diversos outros segmentos. Em nível extrajudicial, o Visual Law pode ser aplicado em diversas questões administrativas, como nas apólices de seguros, por exemplo. “Essa ferramenta riquíssima pode trazer alguma informação no contrato de seguro que não estava bem discutida ou detalhada para o segurado. Nem todos leem os tradicionais documentos, extensos e com letras pequenas. É possível usar o Visual Law para realizar a reestruturação gráfica das apólices. Um bom exemplo da aplicação seria o uso de uma história em quadrinho para reiterar que bebida e direção não combinam (além de invalidar o pagamento de uma eventual indenização securitárias) e que a companhia seguradora disponibiliza, por exemplo, de um serviço de concierge para levar o motorista em segurança para casa em um táxi”, exemplifica Ana Carla Aznar.

Sabrina lembra que a Justiça Brasileira é uma das que mais possui processos no mundo. “A aplicação do Visual Law para o Judiciário é muito positiva até mesmo para que seja facilitada a compreensão do que está acontecendo em um determinado caso. É possível verificar, por exemplo, as evidências anteriores que estão no processo através de QR Codes, links ou até mesmo infográficos. Isso faz com faz com que o magistrado ganhe tempo na análise de uma peça. Ao invés de sair do documento que está sendo analisado para procurar manualmente a árvore de processos que está sendo referida em determinada peça basta que ele escaneie o conteúdo com um smartphone e possa analisar o referido documento imediatamente”, diz.

As advogadas analisaram aproximadamente 80 sentenças proferidas nos processos onde o Visual Law foi aplicado nas defesas e constataram um aumento de 40% nas improcedências. “Ou seja, do total de processos foi reduzido em 15% o número de condenações por danos morais. Em conversas com magistrados de alguns juizados apresentamos peças com o Visual Law e o feedback foi muito positivo, no sentido de que essa nova abordagem traz muitos benefícios em ganho de tempo e produtividade”, afirma Sabrina Creder.

Ana Carla Aznar é Advogada e Sócia do Miranda Lima Advogados / Reprodução
Ana Carla Aznar é Advogada e Sócia do Miranda Lima Advogados / Reprodução

Ana Carla Aznar lembra que o Direito é uma área com ritos e normas e que o Visual Law chega apenas para contribuir com isso. “Algumas pessoas pensam que Design não tem nada a ver com a nossa área, mas ele pode ser aplicado em absolutamente todas as áreas e você vê apenas frutos muito bons porque são técnicas que facilitam a vida de todos nós – seja em demandas judiciais ou administrativas. O Visual Law vem apenas para destacar, dar facilidade e transparência à determinado documento, algo fundamental na relação de consumo. A linguagem jurídica, muitas vezes, é temida e com essa ferramenta você pode trazê-la de forma mais empática”, comenta a também especialista em Seguros.

Muitos ainda possuem resistência à aplicação de novas práticas. O Visual Law não busca desvirtuar o Direito, apenas simplificá-lo. A aplicação de todos os requisitos técnicos-legais dos documentos jurídicos é mantida em todos os seus níveis. Nada é subvertido por causa deste complemento de informação. A multidisciplinaridade do Direito traz formas de agregar valor, somar, fazer com que seja mais amplo, acessível e de melhor compreensão pelas próprias pessoas que são regidas por este Direito”, justifica Sabrina.

O Visual Law é uma ferramenta apaixonante. Não há o que se temer, principalmente considerando todo o movimento de Transformação Digital que está acontecendo no setor de seguros. Temos de acompanhar o boom das insurtechs e o Miranda Lima Advogados está fazendo isso. Apostamos no Visual Law como forma de aproximar de seguradoras e segurados a fim de trazer uma linguagem mais fácil, compreensível, mas sem tirar o teor de tudo que é importante nos documentos”, destaca Ana.

Assista a entrevista no YouTube.

Miranda Lima Advogados conta com 15 anos de trajetória e seus sócios-fundadores buscam sempre inovar nas práticas jurídicas do mercado através de investimentos em tecnologia e inovação. “Sempre tivemos isso em mente para buscar práticas que melhorem a prestação de serviços. Um excelente exemplo é nossa especialização no Visual Law, um caminho sem volta que representa o futuro dos documentos jurídicos”, encerra Sabrina Creder.


Matéria publicada na Revista JRS. Veja na íntegra.

Agende sua consulta conosco e saiba como podemos lhe ajudar.

ESTADOS COM ATUAÇÃO DIRETA

Rio de Janeiro

Pça. Quinze de Novembro, 34 - 12º Andar | Centro
CEP 20010-010 | Rio de Janeiro | RJ

+55 21 2505-0100 | +55 21 2224-4994

Atendimento com Equipe própria

Cuiabá

Manaus

Belém

Este site utiliza cookies para otimizar a navegação e a experiência do usuário.